segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Das coisas que não existem mais.

vôo, idéia, tranqüilidade; vinil, CD comprado na loja; passeios longos de bicicleta; tardes na rede; domingos de teatro; vôlei na rua; amizade de caminhadas e sorvetes; conversas intermináveis no portão; sapatinho trocado na República; cascas de bananas e insultos pela janela; pulso sem relógio; mochila sem celular; havaiana comprada baratinha no mercado; camiseta hering branca; fitas gravadas; cartas mais longas do que os dedos podem suportar escrever; problemas sem solução; solução pra tudo; riso sem por quê; choro sem por quê; lápis de cor, aquarela; cartões feitos à mão; amor platônico; as cartas de amor ridículas; todos os planos do mundo; perguntas sem respostas; ignorância sincera; cinema a qualquer hora; shows baratos; cara limpa; inconformismo; a melhor banda do mundo; todo o dinheiro gasto no sebo; festas improvisadas; mentiras sinceras; a injustiça do mundo; filmes revelados; peru na casa da tia; viagens com a família; o politicamente incorreto; ideias incríveis; a dominação do mundo.