quarta-feira, 18 de março de 2009

Bye, butterfly!

Tchau, Clô!
Vá lá que o cara não batia bem das bolas nos últimos tempos (assim como o quase meio milhão de alucinados que o elegeram deputado federal em 2006), mas ele foi o precursor da alta-costura no Brasil, e uma das personalidades desse ramo (junto com Dener) que fizeram o mercado nacional voltar os olhos para esse setor sob uma ótica glamourizada. Também apresentou o revolucionário TV Mulher, ao lado da ex-prefeita de S. Paulo Marta Suplicy, em um período (anos 1980) em que falar de sexo na TV era um tabu intransponível, além de ter sido um self-made-man - sem amigos, família e costas-quentes -, dando sempre a cara a bater e metendo frequentemente os pés pelas mãos por conta da sua excessiva e espontânea eloquência.

Insano ou não, fica a despedida ao que Clodovil Hernandes teve de melhor.