sábado, 25 de julho de 2009

Terapia virtual.


.Esta noite, sonhei que perdia os dentes enquanto falava com um estranho. Lá estava eu, conversando, toda cheia dessa coisa bonita de alegria no peito e, sem motivo aparente, os dentes começaram a cair aos poucos, até restar apenas alguns poucos na boca.

.Anteontem, sonhei que precisava concluir o colegial. Fiz a matrícula e lá estava eu, na minha fabulosa turma do terceiro ano, em pânico com a prova de matemática.

E daí? A questão é: poderiam ser só mais dois sonhos nonsense e corriqueiros, mas não são; eu tenho esses sonhos com uma frequência absurda. Dá pra dizer que, no mínimo, duas vezes por mês. Mudam algumas variantes: são variáveis a quantidade de dentes e as circunstâncias em que os perco; e nem sempre estou na mesma turma que se formou comigo. O curioso é que, nos sonhos com o colegial, estou sempre ciente de que fiz graduação (e agora, pós). Mas, ao contrário do que era na época, minha situação é sempre desesperadora. Estou sempre na paranoia de tentar me concentrar para estudar e tirar notas altíssimas para passar de ano, e o sonho tem sempre como pressuposto o fato de eu ter repetido tantas vezes o colegial que não me restou outra alternativa senão partir pra faculdade, até chegar um momento em que, por algum motivo desconhecido, preciso do diploma do colégio. Algo que deixei de lado, e tive de voltar no tempo para recuperar. No caso dos dentes, variam os acontecimentos, mas estou sempre no meio de uma conversa agradável quando eles começam a cair, tocando o terror na rapaziada do núcleo onírico.

Sério, medo sênior.

Não tenho a mínima ideia do que esses sonhos significam, e nem me importaria não fosse o fato de eu sempre sonhar com isso. Normalmente, quando estou tensa com alguma coisa. Mas vejam: rola todo um cuidado com meus dentinhos - principalmente depois de anos usando aparelho - e nunca repeti de ano ou tive problemas com notas. Então, de onde é que meu subconsciente tirou essas ideias? Alguém explica?