sábado, 31 de outubro de 2009

A melhor banda de todos os tempos da última semana.

Eu não sou uma pessoa muito didática com meus gostos pessoais. O fato de eu achar fabuloso o livro de um escritor não me move a ler todos os outros de mesma autoria (Salinger e Calvino, por exemplo, são responsáveis pelos dois fabulosos livros de que mais gostei de ler até hoje, mas li apenas um livro de cada); gostar de um prato em um restaurante não me faz querer conhecer todo o cardápio; achar um lugar divino não me instiga a conhecer toda a região. Gosto mesmo é da particularidade de cada coisa, e isso me move a conhecer outras coisas diferentes, e não a passar a vida me dedicando e aprofundando num único objeto. O que não me impede, claro, de conhecer algumas coisas mais a fundo que outras, o que é, no entanto, mais exceção do que regra.

Isso acontece com músicas também. Acho determinadas bandas e cantores fabulosos por conta de algumas letras com melodias incríveis. O que não faz, no entanto, com que eu seja uma exímia especialista no histórico do dito-cujo, na sua discografia e em todas as suas possíveis curiosidades. Enfim, sou uma pessoa sem ídolos, mas que admira um bocado de gente por conta de feitos específicos. Gosto de apreciar esses feitos, e ponto. Sem idolatrias. E isso não faz com que eu me sinta leviana.

Tudo isso pra dizer que, pra mim, o Kiss existe por causa de "Hard Luck Woman", do álbum Rock and Roll Over, de 1976. Não conheço mais nada deles, mas esta música basta para eu achar que os caras formam uma puta banda.

You'll be a hard luck woman, baby
'Till you find your man