segunda-feira, 31 de maio de 2010

A saber:

Sobre as pequenas coisas

.Tem uma música antiga que diz nothing isn’t nothing; nothing is something that’s important to me, e eu posso dizer que nada me define melhor do que essa frase. Algo como “destrua minha casa, queime meu carro e arranque vagarosamente o meu fígado com os dentes, mas se você encostar um único dedo na clúsia, ah, meu amigo, sua vida acaba por aqui”.

Sobre as coisas pequenas

.Só os olhos dizem verdades. Todo o mínimo resto é mera suposição banal – e a causa da fragilidade cancerígena das relações humanas.