sexta-feira, 18 de junho de 2010

O incrível herói dos punhos gigantes.

Se eu fosse um cartunista ou tivesse um talento mínimo para desenhos, criaria um gigante com mãos descomunais que não teria falas: sua única ação seria fechar os punhos e tascar uma pancada bem dada no topo da cabeça de todos os babacas com quem cruzasse, como se fossem um prego. Bonito, o enredo.

[Imaginação: salvando minha vida e me livrando de processos criminais desde 1981.]