sábado, 31 de julho de 2010

À prova de balas e coices.

Ao longo da vida eu aprendi uma série nauseante de sabedorias baratas e descartáveis, mas tem uma que realmente vale a pena: não é preciso ser compreensiva; o importante é ser forte. Compreensão não é a prova de balas e coices.

No final das contas, o que faz bem aos outros é sempre relativo demais - mas o que faz bem pra mim, não.