quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Umidade, volte para os meus braços!

Enquanto tento bolar estratégias para sobreviver e para que não haja novas baixas na jardineira - a erva-doce e o salsão já disseram adeus a esta São Paulo vil, seca e cruel - a vista hoje aqui da sacada é esta, com uma espessa faixa de poluição ao longo de toda a cidade:


Umidade, volte! Te quero aqui comigo, de mãos dadas, fazendo a feira e andando pelas ruas. Don't leave me high, don't leave me dry.