quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Dementadores virtuais e presenciais.

Um e-mail acaba de me lembrar que toda crítica disfarçada de elogio deveria ter um lugar todo especial para chamar de seu na PQP. E, como a vida costuma ser bastante produtiva no quesito chateação, dá pra fazer uma listinha só com situações cotidianas que considero realmente desagradáveis:

1. Crítica disfarçada de elogio;
2. Rancor disfarçado de compreensão;
3. Vingança disfarçada de síndrome de responsabilidade ("desculpe, eu tinha que fazer isso.");
4. Despeito disfarçado de crítica indireta (crítica desnecessária a algo que te diz respeito, não diretamente a você);
5. Falta de conhecimento disfarçada de descaso;
6. Incompetência social disfarçada de ódio gratuito;
7. Egocentrismo disfarçado de prestação de serviços (ok, trabalhamos);
8. Procrastinação congênita disfarçada de síndrome de mártir, implicando em "justificado" abuso de terceiros organizados ("Tenho zilhões de coisas a fazer e está tudo atrasado. Você, que está com tempo livre, me ajuda?");
9. Síndrome de popstar ("sua inveja faz a minha fama", quando não rola inveja tampouco fama);
10. Deslumbrados em geral.

Um dia muito ruim é aquele em que preciso lidar com portadores inveterados de algum desses itens. Hoje estou lidando com três deles, mas, por sorte, isso tem acontecido muito pouco. De qualquer forma, é preciso estar sempre atento: basta bobear um pouco e lá está um dementador levando toda a sua joie de vivre para o bueiro.