quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Falem com elas.

Dia desses li por alto, em algum lugar, uma notícia falando sobre uma visita íntima que o goleiro Bruno recebeu da noiva. Achei estranho, porque lembrei que a esposa dele também estava presa. Daí, comparando fotos, vi que, na verdade, tratam-se de pessoas diferentes. Fato é que o goleiro gosta de ter todas as hierarquias amorosas por perto - e haja desdobramento da imprensa para nomear toda essa mulherada. Até agora, o que se tem é:

Dayane Souza - Esposa

Ingrid Calheiros - Noiva

Fernanda Gomes - Namorada

Eliza Samudio - Amante

Além dessas, há ainda duas funkeiras que, pela dificuldade dos jornalistas em nomeá-las (que tal "ficante" e "rolo"?), acabaram sendo privadas de seu direito à fama, apesar da insistência. Mas a questão importante é: com tantas mulheres vivas e que assumidamente se relacionaram com Bruno (o fato de serem a outra, aliás, não é questionado ou relevante, em termos investigativos?), não é possível traçar um perfil de comportamento do atleta? Certamente muitas informações viriam à tona se alguém envolvido na apuração dos fatos soubesse como lidar com a fragilidade feminina.

Em busca de fama, de dinheiro ou seja lá o que for: assumir o relacionamento, neste caso, é passar a ser alvo de investigações criminais, e isso deve ser levado em consideração.