segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Não finge que não doeu.

É admirável a arte de fingir que não se é parte de um problema apontado com o indicador na cara. Normalmente, mostrando-se solidário e sensível à questão, para dar maior credibilidade.