sábado, 8 de janeiro de 2011

La memoria es a prueba de reformas.


O Chile é um país latino-americano que não sabe brincar. Tanto em Santiago quanto em Valparaíso (uma espécie de Pelourinho sóbrio) há charme demais.

Falta, claro, uma viagem mais detalhada por geografias chilenas que me lembrem de que lá, afinal, tem tanta miséria quanto em qualquer país da região, mas, por enquanto, a impressão foi magnífica - tanto nos bairros mais humildes quanto nos mais imponentes.

De tantas coisas bacanas que vi por lá (como os inúmeros museus, as praças aconchegantes, a rapaziada dançando cumbia nas ruas, o boêmio Barrio Brasil, as casinhas coloridas de Bellas Artes, os pés de ameixa acessíveis de Providência etc.), destaco cinco, em especial.

1. Valparaíso é, ao que parece, a cidade mais querida pelos chilenos. É apontada como o lugar que mantém as tradições sociais e que melhor representa a situação econômica do país. Não à toa, foi o lugar que Pablo Neruda escolheu para morar. Ao mesmo tempo em que servia de refúgio ao poeta - e lhe dava uma visão magnífica do porto - a cidade o mantia, ao seu modo, próximo à realidade do povo. Juntamente com as ladeiras grafitadas e os inúmeros ateliês, La Sebastiana (nome dado à casa de Neruda, um sobrado estreito de cinco andares) é uma visita indispensável.


Um dos inúmeros ateliês das ladeiras de Valparaíso.

La Sebastiana.

La Nube, a poltrona de Pablo Neruda da qual ele observava o porto.

A vista do porto de Valparaíso a partir da sala do poeta.

2. Na capital, Santiago, a arquitetura planejada e os monumentos são de tirar o fôlego:


Bairro Bellavista.

Plaza de armas, Santiago.

3. Por todo o centro há inúmeros café con piernas, local onde as mocinhas atendem com microvestidos do alto de um tablado, de forma que, por baixo do balcão vazado, fiquem expostas suas pernas. (Há também as versões de café con piernas mais ousadas, em que as atendentes trajam apenas roupas íntimas. Eu fui apenas ao tradicional.)

Café Caribe.

4. O Boulevard Lavaud, no bairro Yungai (Santiago) é um dos lugares mais legais que você pode conhecer. O prédio clássico abriga uma barbearia (a Peluquería Francesa) porta a porta com o bar e restaurante que tem decoração cheia de referências à moda e a salões de beleza. É divertido pedir um prato (o menu é maravilhoso!), ler o jornal da casa e observar as pessoas cortando cabelo na porta de vidro ao lado:





5. Ver a Cordilheira dos Andes é algo que não tem preço. É possível vê-la do alto do fabuloso Cerro Santa Lucia, no centro de Santiago (apesar da forte camada de smog), ou do avião, que oferece uma visão estonteante:


Além de tudo, estar lá na virada do ano, na rua, foi incrível. A sensação ao estar em meio a milhares de famílias inteiras que gritavam pelas ruas viva Chile - em um ano repleto de catástrofes para os chilenos, como os terremotos e o resgate dos mineiros - era a de que todo recomeço é sempre possível. Foi muito bonito e especial.

(A quem se interessar, postei mais fotos aqui.)